sábado, 14 de julho de 2007

À minha tia Carmo



Criativa, muito pra lá de instintiva,
uma leoa no sol, que tudo observa
não mexe sem ser preciso
mas aviso, se se enerva
é implacável, indomável !...
mas não tanto quanto doce... É...
As emoções sempre em flor, cores vibrando
para quem vê, cantando,
que a vida não tem de quê
não tem fim, nem metas, horários, calendários,
etiquetas, preceitos ou preconceitos,
ou outras obrigações
que nada mais há que Ser ou que fazer
do que viver, e celebrar expressando...
viver um grande amor
(enviado por Pedro Serpa)

6 comentários:

bikini disse...

obrigada pela tua "suave" leitura da minha pessoa,mas podes "estragar-me" com tanto mimo, que eu não me importo!

caxemira disse...

Quem tem um sobrinho assim...tem Tudo...pode babar-se sem parecer senilidade...toma banhos de mimo sem medo do desperdício...e será feliz para sempre!!!

expressodalinha disse...

Boa Pedro. Belo texto. Cheio de razão e sensibilidade.

astracan disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
astracan disse...

Belo "desenho", transbordante de amor, lucidez e perspicácia... ela merece e é verdade! Quem tem sobrinho assim...

Amora Branca disse...

Quem tem uma tia assim...bem merece o sobrinho que tem!