sexta-feira, 3 de agosto de 2007

Quem disse que não há dinheiro para a Cultura?

A pretensa Casa-museu de Manoel de Oliveira está ao abandono há cerca de três anos. O projecto da Câmara do Porto custou dois milhões de euros e ficou a cargo do Arqº Souto Moura. Ao que parece, a situação deve-se ao facto de o realizador pretender uma fundação e não uma casa para onde nunca garantiu que deslocaria o seu acervo.

Entretanto, quatrocentos mil contos foram gastos num edifício inútil que já foi assaltado várias vezes e que se degrada a olhos vistos por falta de utilização. A Associação MAPA declara desde já que não está interessada no edifício por este se situar a mais de trezentos quilómetros de Oeiras. Estivesse ele mais perto e talvez fosse objecto de ocupação à boa maneira desse nostálgico e nunca desmentido prec !...

2 comentários:

bikini disse...

por um espaçozinho trezentos quilómetros até se faziam bem,e podíamos trabalhar durante a viagem!
aposto que era altamente criativo.

astracan disse...

se o governo, o estado, tem tanto dinheiro para estragar p'ra quê os impostos? melhor é tapar os buracos dos tachos primeiro? tachos novos? não, os que há já são demais!