quinta-feira, 27 de setembro de 2007

OLHAR e MAIS ALÉM...


Então ninguém fala da incontornável exposição de pintura do nosso associado EDUARDO MAGALHÃES?

Já sabem, estão todos convidados!

Espalhem a notícia...

terça-feira, 25 de setembro de 2007

Programa de Outono do GMCL


segunda-feira, 24 de setembro de 2007

Porque já começa a cheirar a Outono

E para fechar bem o Verão nada melhor que estes dois!

domingo, 16 de setembro de 2007

Lisboa que anoitece...







terça-feira, 11 de setembro de 2007

Hoje acordei com esta música na cabeça...

mas sem legendas...

sábado, 8 de setembro de 2007

Estive nos Açores, no fim-de-semana passado


Na Ilha de S. Miguel,


em Vila Franca do Campo, conhecem?
















Voltei a sentir aquele mar único no Mundo que conheço.

"Para uma vila que exibe em seu nome o "Campo" formoso que lhe deu origem, o mar tem sido uma constante de tal modo intensa ao longo de toda a sua história, que justifica a atenção que nos últimos tempos dela vem recebendo."

sexta-feira, 7 de setembro de 2007

IMPERDÍVEL


Roland Dyens-Guitarra clássica-Palácio Foz em Lisboa -9 Set: 19h -Entrada Livre
Roland Dyens é um notável músico da actualidade. É actualmente professor de guitarra no Conservatório Nacional Superior de Música de Paris. Efectua ainda, durante o ano, numerosos concertos e Masterclass por todo o mundo. (Agenda Cultural da CML)
Internet: www.rolanddyens.com/
ABSOLUTAMENTE IMPERDÍVEL...Um verdadeiro craque. Meus amigos, não se deixem enganar : Entrada livre não significa que não estejamos perante um dos mais respeitados guitarristas e professores da actualidade. Desperdiçar esta oportunidade é pecado.

quinta-feira, 6 de setembro de 2007

Uma casa...












«a casa foi abandonada, permanece vazia. duma janela avista-se outra janela. o interior é húmido e escuro. onde uma porta enquadra a outra não se pressentem mais sinais de vida. apenas flutuam aromas, presenças ténues de corpos. o olhar demora-se sobre as geometrias musgosas dos tectos. perco o medo, caminho de corredor em corredor sem acender uma única luz. consigo chegar à porta do quarto da infância, abro-a.»

(Fotografia de Cindy Sherman/ excerto de texto de Al Berto incluido na compilação O Medo, Assírio e Alvim)